Blog do FelipeBlog do Felipe

Por que trazer sua previdência para a Experato?

20 de fevereiro de 2017 às 19:54 Por Postado em Blog do Felipe

Ao longo dos textos anteriores, entramos a fundo nessa modalidade de investimento que tende a crescer no Brasil ao longo do tempo.

O brasileiro está cada vez mais preocupado com a aposentadoria e uma renda extra ao longo que vai diminuindo o seu ritmo de trabalho.

Vimos mais sobre os fundos de previdência dos principais bancos nacionais, com características muito parecidas, como taxa de administração elevada, com taxa de carregamento na, entrada, que “come” grande parte do patrimônio poupado, além da baixa rentabilidade.

Ver essa modalidade de investimento crescendo nos principais bancos, porém o patrimônio do cliente sofrendo para buscar um rendimento acima do CDI fez com que a gente buscasse trazer mais informações sobre previdência privada aos investidores.

 

Continue lendo

Comparando Fundos de Previdência

15 de fevereiro de 2017 às 17:01 Por Postado em Blog do Felipe, Experato Educação
Comparador de Fundos - Segunda tela - XP Investimentos

O brasileiro está cada vez mais descobrindo a previdência privada, que em pouco tempo se tornará a principal aplicação dos investidores, ultrapassando a poupança.

Muitos brasileiros já possuem uma previdência no banco em que mais trabalham, porém realmente poucos acompanham a rentabilidade e as taxas dos seus fundos de investimentos.

Somente em 2016, mais de R$ 40 bilhões de reais foram aplicados em previdência privada, grande parte realizados nos principais bancos do país, mas é importante ressaltar que 92% dos fundos perderam para o CDI em 2015.

Continue lendo

Ultimas oportunidades de alocação em investimentos conservadores e rentáveis

09 de fevereiro de 2017 às 19:38 Por Postado em Blog do Felipe, Renda Fixa

Estamos entrando em um ciclo de queda das taxas de juros cada vez mais forte.

Isso se deve ao controle da inflação, onde o IPCA de janeiro teve alta de 0,38%, a menor taxa para esse mês desde a criação do índice em 1979.

Com a inflação controlada, o Banco Central deverá acelerar a queda da taxa SELIC, que hoje está em 13% ao ano. Alguns analistas acreditam que a taxa poderá recuar de 0,5% a 1,00% na próxima reunião do COPOM. A estimativa que a taxa SELIC feche o ano em 9,75% ao ano.

Isso mostra que poderá ser uma das últimas oportunidades para alocar em investimentos conservadores que podem buscar um retorno interessante e ter uma boa rentabilidade no período de queda de juros.

Continue lendo

Benefício Fiscal Investindo na Previdência

14 de dezembro de 2016 às 16:55 Por Postado em Blog do Felipe, Experato Educação

A previdência privada tem estado cada vez mais presente nas discussões de planejamento financeiro do poupador brasileiro. Somente no ano passado mais de R$ 40 bilhões de reais foram aplicados nessa modalidade de investimento e, em pouco tempo, será a principal aplicação financeira do brasileiro. Um detalhe que poucos investidores sabem é que se pode aproveitar um benefício fiscal investindo em previdência.

Continue lendo

O que cuidar em uma Previdência Privada

08 de setembro de 2016 às 21:22 Por Postado em Blog do Felipe, Experato Educação
Previdência Privada

Segundo IBGE, um em cada três aposentados continuam trabalhando após a aposentadoria, isso se deve à perda do poder de compra ao longo do tempo, onde a renda mensal da pessoa, não consegue acompanhar a alta dos preços com o passar do tempo.

Esse problema previdenciário já começa no momento que não rentabilizamos as nossas aplicações financeiras acima da inflação, como exemplo, a poupança que tem rentabilidade real negativa, perdendo para a inflação nos últimos dois anos.

Continue lendo

Alternativa de investimento em momentos de queda dos juros.

16 de agosto de 2016 às 20:39 Por Postado em Blog do Felipe
Fundos de Investimentos

Desde 2013, nossa economia vinha com uma tendência de alta de juro devido os dados de a inflação terem aumentado no período. De 2014 para cá, tivemos períodos de altas de taxa de juros, com a SELIC saindo dos 7,25% ao ano e chegando aos 14,25% ao ano. Neste período, vimos um desaquecimento da nossa economia, encarecendo o crédito para o empreendedor e, e ao mesmo tempo, aumentando a rentabilidade do poupador, que vinha ganhando nas suas aplicações financeiras acima de 1% ao mês com segurança.

Mas pelo jeito, os índices de inflação vêm buscando uma tendência de queda, sinalizando que o Banco Central poderá baixar os juros nas próximas reuniões. Para o investidor conservador, a rentabilidade diminuirá. Porém, outras aplicações tendem a chamar a atenção em tendências de queda das taxas de juros: os fundos multimercados.

Continue lendo

Página 1 de 3123